quinta-feira, 31 de maio de 2012

A qual igreja você pertence: triunfalista ou triunfante?



A igreja triunfalista marcha pelo caminho largo. A igreja triunfante anda pelo caminho estreito (Mt 7.13,14).

A triunfalista gosta de shows. A triunfante adora a Deus em espírito e verdade (Jo 4.23,24).

A triunfalista anima auditórios. A triunfante prega a Palavra (2 Tm 4.1,2).

A triunfalista prega o que mundo quer ouvir. A triunfante prega o que o mundo precisa ouvir.

A triunfalista é tolerante e "inclusiva". A triunfante apresenta a verdade com amor.

A triunfalista mostra a sua força. A triunfante humilha-se debaixo da potente mão de Deus (1 Pe 5.6).

A triunfalista quer ser reconhecida. A triunfante dá toda glória a Jesus.

A triunfalista decreta e determina. A triunfante clama, roga e pede (Jr 33.3; 29.13; Mt 7.7,8).

A triunfalista prospera financeiramente. A triunfante prospera em tudo (Sl 1.1-3).

O crente da igreja triunfalista diz: "Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta". O da igreja triunfante ouve do Senhor Jesus: "Eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar".

A igreja triunfalista prioriza as riquezas. A triunfante busca as coisas que são de cima (Cl 3.1,2).

A triunfalista está em torno de pastores e pregadores midiáticos. A triunfante ouve a voz do Bom Pastor (Jo 10.27,28).

A triunfalista é antropocêntrica. A triunfante é cristocêntrica (1 Co 1.22,23).

A triunfalista quer dominar o mundo. A triunfante quer morar no Céu (Fp 3.20,21).

O crente da igreja triunfalista afirma: "Eu nasci pra vencer". O da triunfante é mais que vencedor por aquele que o amou (Rm 8.37-39).

Portanto, sejamos vitoriosos pela graça de Deus, "que sempre nos faz triunfar em Cristo e, por meio de nós, manifesta em todo lugar o cheiro do seu conhecimento" (2 Co 2.14).

Fonte: Ciro Sanches Zibordi

quarta-feira, 30 de maio de 2012

2ª Cruzada Missionária Em Pentecoste

Local: COHAB
Data: Quinta-feira, 31 de Maio de 2012
Preletor: Presbítero Marcos Danys
Cantores: Renan e Banda Renovação
Organização: Secretaria de Missões AD Templo Central de Pentecoste.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Nota de Resposta à "Maus Comentarios" Sobre Mensagem No Culto de Doutrina


Só Faltava Essa! Ditadura Gospel
Em resposta à vários questionamentos que estão fazendo sobre o sermão que preguei no Culto de Doutrina, sexta-feira dia 25 de maio, sobre Malaquias 2.1-9 com o seguinte tema: "Se não honrarmos o nome de Deus, Ele não aceitará o nosso culto", quero dizer o seguinte:
Mesmo sabendo que não se pode deter a língua das pessoas (Tg 3.1-12), e que, a melhor coisa a se faz...er nesses casos é fechar os ouvidos e não ligar para o que dizem. Resolvi explicar alguns aspectos deste sermão.
1- Inúmeras pessoas estão saindo de nossas igrejas para talvez nunca mais voltarem, devido decepções com o aumento de escândalos (corrupção) e falsas promessas no nosso meio.
2- Os nossos cultos estão assumindo o modelo (método de crescimento) neopentecostal perdendo suas principais caracteristicas pentecostais.
3- A maioria dos nossos obreiros estão teologicamente despreparados para exercerem o ministerio - Não basta orar, é preciso se capacitar.
4- Temos dado muita ênfase a profecias, visões, sonhos e descuidamos do ensino da Bíblia que é a inerrante e infalível Palavra de Deus.
5- Existe grande número de crentes que confundem a igreja organizada com a igreja de Cristo.
6- Quando não honramos o nome de Deus recebemos o justo juizo.
7- Deus tanto no AT (Ml 2.1-9) como no NT (Ap 2-3) sempre tratou primeiro com a liderança de seu povo.
8- Os sacerdotes e levitas de hoje não exercem as mesmas funções dos sacerdotes e levitas do AT. Todo cristão em particular, é um levita, um sacerdote, como o NT ensina.
9- Cabe tanto ao sacerdote como ao pastor:
a. Zelar para que o culto esteja de acordo com a Palavra de Deus. A forma pode ter mudado, mas, a excência é a mesma.
b. Instruir o povo na Palavra de Deus.
c. Apartar o povo da iniquidade.
d. Andar com Deus.
e. Ser imparcial.
f. Ser um mensageiro de Deus usando de misericordia sempre.

Em resumo, devemos saber que Deus quer que nós o cultuemos em conformidade com a sua vontade revelada.
Termino citando Gálatas 4.16: "Fiz-me acaso vosso inimigo, dizendo a verdade".

Em Cristo,

Presbítero Jorge Pinto

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Ativista Julio Severo afirma que Xuxa deveria pedir perdão por ter feito filme pornográfico com um criança

Ativista Julio Severo afirma que Xuxa deveria pedir perdão por ter feito filme pornográfico com um criança
As declarações de Xuxa no programa Fantástico, quanto contou ter sido vítima de abuso sexual quando era criança, repercutiram em diversos veículos de comunicação durante a semana. O blogueiro e ativista pró-família Júlio Severo publicou em seu site um texto falando sobre essas declarações, e criticou a postura da apresentadora diante do assunto.
Afirmando que a declaração de Xuxa foi conveniente porque “trouxe uma alta em sua imagem num momento em que sua carreira já não tem o brilho que tinha antes”, Severo afirma que
O blogueiro cita ainda que, antes de se tornar um ícone em programas infantis, Xuxa posou nua em revistas masculinas. Ele diz ainda que a apresentadora sempre falou em suas entrevistas que quando era criança tinha o costume de andar sem roupas pela casa. “Ela passou de coelhinha da Playboy à rainha dos baixinhos” afirma Júlio Severo, que diz ainda que a carreira infantil de Xuxa é “alicerçada em assombrações pornográficas e pedofílicas”.
Em suas críticas, o ativista afirma que, durante sua carreira, Xuxa fez apelos pela erotização infantil e até mesmo protagonizou um filme pornográfico no qual contracenou com um garoto de apenas 14 anos. “Ela poderia também aproveitar e aparecer novamente no Fantástico para pedir perdão às famílias e crianças do Brasil pelo filme ‘Amor estranho amor’, onde ela mesma, já adulta consciente e com fome de grana, fez descarada propaganda pró-pedofilia”, concluiu Severo.
Leia o texto na íntegra:
No programa Fantástico de domingo passado, Xuxa alegou que sofreu abusos sexuais na infância. Supostamente, foram três homens.
Sua declaração forte trouxe uma alta em sua imagem num momento em que sua carreira já não tem o brilho que tinha antes. O brilho tem sido cada vez mais ofuscado por um sombrio esqueleto em seu armário: Em 1982 ela fez o papel principal do filme “Amor estranho amor”, que contém cenas de pedofilia explícita em que ela seduz um menino.
Xuxa vem travando uma batalha judicial sem tréguas para que o filme, que tem perturbado sua carreira e fama, não seja oficialmente comercializado em DVD. Seus produtores haviam chegado a exigir 100 mil reais por ano para manter o filme “extinto”. O desgaste com o obsceno filme pró-pedofilia tem sido um flagelo na fama e bolso da atriz.
A trajetória de Xuxa, com suas recentes revelações de pedofilia na infância, teve um início com contexto previsível. Sabe-se que ela, por costume da família ou vontade própria, gostava de andar nua dentro de casa quando era menina. Crianças de lares com tais “hábitos” não raramente enxergam com “naturalidade” o sexo.
Qualquer homem moralmente são teria dificuldade de visitar uma casa onde o pai permite que sua filha de oito, dez ou doze anos ande “ao natural”. Não chega a ser “fora do normal” um lar com nudez descarada produzir abusos sexuais. É um ambiente produtor de tentações.
Tais lares, além de tornarem suas crianças vulneráveis aos oportunistas sexuais, não veem nada de errado em revistas pornográficas.
Xuxa não só tinha essa visão, mas também chegou a posar nua para várias revistas pornográficas, inclusive a mais famosa, aPlayboy. O que era “natural” para ela acabou também virando fonte de renda.
Mesmo com esse histórico moralmente turbulento, ela acabou entrando no mercado infantil, com um programa primeiramente na TV Manchete e depois na TV Globo, onde dançarinas mirins com trajes curtos e a garotada garantiram para ela e para a TV Globo IBOPE e audiência. Ela passou de coelhinha da Playboy à rainha dos baixinhos.
É uma carreira infantil de sucesso alicerçada em assombrações pornográficas e pedofílicas.
Ela não era, é claro, o exemplo ideal para as crianças. Mas o mundo imundo da TV tem valores inversos de uma família que protege os filhos com valores morais.
Durante o governo de Lula, Xuxa encabeçou a campanha nacional “Não Bata, Eduque!”, lançada por Lula em Brasília. A campanha, de modo ostensivo, buscava a criminalização de pais e mães que aplicam castigos físicos como disciplina para o mau comportamento dos filhos.
Xuxa mostrou sua rebelião a esse mundo com limites para as crianças. Talvez ela anseie um mundo onde as crianças possam tranquilamente andar livres dentro de casa — livres de roupas — e assim estar mais preparadas para ver com naturalidade o sexo e a revista Playboy.
Mas a experiência de uma infância sem limites e sem roupas não trouxe felicidade para a menina Xuxa. Trouxe, pelo que alega ela, estupros. E trouxe, pelo que mostra seu currículo, seu estrelato num filme de pedofilia explícita e participação em revistas pornográficas.
Em todas essas décadas, Xuxa jamais reclamou de ter sofrido peso na consciência pela óbvia incoerência entre sua vida no mercado pornográfico e no mercado infantil. O que importava, talvez, fosse obter dinheiro, fosse de qual fosse a procedência.
Na entrevista ao Fantástico, Xuxa se queixa de um pai ausente, mas quando ela teve oportunidade de fazer diferença na sua vida, ela escolheu ter uma filha sem um pai. Ela determinou que a figura do pai ficasse ausente da vida de sua filha.
Depois de sua recente confissão de abuso sexual na infância, Xuxa deveria abandonar seu ativismo contra os direitos dos pais disciplinarem seus filhos e imporem limites — inclusive o uso de roupas — neles. Abuso e violência não é impor limites nos filhos, conforme hoje esbraveja Xuxa com sua campanha anti-pais, mas a falta de limites.
Seu ativismo agora deveria se limitar aos malefícios da nudez dentro de casa, de como essa prática torna as crianças presas fáceis de pedófilos, do sexo casual e da pornografia.
O ativismo dela deveria também incluir uma campanha de alerta para que os pais bloqueiem toda pornografia em seus lares.
E ela poderia também aproveitar e aparecer novamente no Fantástico para pedir perdão às famílias e crianças do Brasil pelo filme “Amor estranho amor”, onde ela mesma, já adulta consciente e com fome de grana, fez descarada propaganda pró-pedofilia.
Fonte: Gospel+

quinta-feira, 24 de maio de 2012

30º Congresso de Jovens - UMADEC


Fonte: Portaljvd

STADEC Tem Sede Própria

Localizado na rua Tereza Cristina, 475, a nova sede do STADEC é um marco para o ensino teológico das Assembleias de Deus do Ceará. Na foto o pastor Antonio José (Presidente da IEADTC), a professora Alana (diretora do STADEC) e os vice-presidentes da igreja, pastor Pedro Cavalcante e o pastor Messias de Castro e Silva. O contato com o Seminário pode ser feito pelos telefones: 4008-5210 e 3221-6061.
CURSOS:
Básico
Médio
Pregador Eficaz e
Bacharel em Teologia

Fonte: Portaljvd

Sergio Lopes - Clipe - O Lamento de Israel


segunda-feira, 21 de maio de 2012

O pastor Silas Malafaia usou a parte final de seu programa na TV Band de hoje (19) para fazer um desafio aos sites e blogs que costumam criticá-lo. Embora reconheça que existem muitos sites e blogs cristãos que apresentam noticias sérias, afirmou que alguns pertencem a “bandidos travestidos de evangélicos”.

O desafio é bastante simples, trata-se de uma mensagem gravada em um culto especial que realizou com a igreja que pastoreia, Assembleia de Deus Vitória em Cristo, no Rio de Janeiro. Ele reuniu as pessoas na Arena HSBC para pregar o sermão intitulado “Uma vida de prosperidade”.

Os vídeos do culto serão apresentados no programa que Malafaia conduz aos sábados ao meio-dia na Band. Dividido em duas partes, eles irão ao ar nos dias dois e nove de junho. O pedido de Malafaia aos seus “caluniadores” é que assistam a mensagem e postem em seus sites os erros teológicos da mensagem.

Negando que defende a teologia da prosperidade como muitos dizem, o pastor acredita que os críticos terão de concordar que sua perspectiva de prosperidade “tem tudo a ver com a Bíblia”. No final, arrematou dizendo que se não encontrarem erros devem “ver se eu estou lá na esquina”.

Malafaia não citou nomes, nem fez menção dos endereços dos sites, apenas tratou de forma genérica o que ele considera uma perseguição ao seu ministério. Não é a primeira vez que ele se queixa publicamente do que é escrito sobre ele na internet. Por ocasião do lançamento do seu site de noticias, Verdade Gospel, ele usou argumentos semelhantes e disse que “muitos portais evangélicos de notícias divulgam informações sem apurar por completo as informações, sem ouvir os dois lados dos fatos. Apenas republicam o que está repercutindo na internet. Claro que existem exceções. Senti, então, o desejo de criar um portal comprometido com a verdade e a ética cristã”.

Fonte: Gospel Prime

TV Mackenzie discute corrupção nas igrejas e Augustos Nicodemos afirma que “igrejas neopentecostais se tornaram negócios”

TV Mackenzie discute corrupção nas igrejas e Augustos Nicodemos afirma que “igrejas neopentecostais se tornaram negócios”
O programa da Universidade Presbiteriana Mackenzie, “Academia em Debate”, transmitido pela TV Mackenzie, discutiu a isenção fiscal às denominações religiosas e a forma que as igrejas administram os fundos arrecadados dos fiéis. Durante o programa, apresentado pelo chanceler do Mackenzie, reverendo Augusto Nicodemus Lopes, foi discutida também a questão da corrupção nas igrejas.
Um dos motivos para a discussão sobre o privilégio fiscal às foi porque um dos temas da carta de princípio deste ano da universidade é a corrupção de uma forma em geral, incluindo a religiosa. O documento, que foi distribuído aos alunos, afirma que “é preciso repudiar as práticas financeiras desonestas de muitas igrejas”.
Sobre a isenção fiscal, Nicodemus afirmou que a legislação desse benefício tem de ser reavaliada porque foi concedida tendo em vista o caráter filantrópico e sem fins lucrativos dos templos, o que atualmente não ocorre com as grandes igrejas neopentecostais que, segundo ele, se tornaram negócios.
O programa teve como entrevistado o professor de ciência da religião, Paulo Romeiro, que disser ser muito difícil mudar a legislação da isenção fiscal porque as igrejas que deturparam o objetivo do dízimo têm forte representação no parlamento. “Os políticos evangélicos não têm mais consciência de cidadania”, afirmou o professo, que completou dizendo que esses políticos “se transformaram em despachantes de suas igrejas”.
Romeiro disse ainda que “uma boa parte da igreja brasileira se tornou altamente corrupta”, e que “as igrejas se tornaram muito criativas no levantamento de fundos”. O professor disse que não é contra a arrecadação de ofertas, mas questionou a forma que esse dinheiro é administrado.
Segundo Nicodemus Lopes, “O problema é que estão entregando o dinheiro da viúva pobre para enriquecimento próprio”.
Sem citar diretamente os nomes, Lopes e Romeiro falaram também da disputa entre duas megaigrejas (Universal e Mundial) por fiéis, e sobre os milhões que essas denominações obtêm com a sua pregação de autoajuda e o enriquecimento de pastores, que possuem mansões, aviões e fazendas.
O chanceler do Mackenzie falou ainda do problema da hierarquia, já que em muitas dessas igrejas é apenas um líder que comanda e não há prestação de contas. E citou como exemplo as igrejas dos Estados Unidos onde as igrejas têm de se submeter à auditoria externa e publicar balanços revelando a destinação do dinheiro arrecadado dos fiéis.


Fonte: Gospel+

sábado, 19 de maio de 2012

Carta de Um Pecador


Carta de um pecador

Caro Deus,

A muito tempo tenho vontade de conversar com o Senhor. É um assunto muito complicado, agora mesmo não sei nem como começar. Mas, vamos lá.
Antes de me converter, eu estava alienado, vivia por viver, não tinha sonhos nem expectativas quanto o futuro. Como tão bem explica Paulo, eu era um escravo do pecado (Rm 6.17,20), até que eu tive uma experiência marcante na minha vida e isto fez-me rever meus conceitos e aos poucos reconhecer que do jeito que vivia não ia chegar a lugar algum e tomei uma decisão, fiz a oração do pecador, “aceitei a Cristo” como meu Senhor e Salvador, mesmo na época não compreendendo muito tudo isso.
No começo pensei que tudo mudaria e rapidamente me livraria de velhos hábitos, vícios e costumes. Mas, de modo inevitável observei, que algumas dessas coisas insistiram em ficar. E houve uma intensa luta dentro de mim (Gl 5.17). Percebi de uma forma mais intensa que havia em meus membros uma “... lei que batalha contra a lei do meu entendimento e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros” (Rm 7.23) e como Paulo gritei “Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte?” (Rm 7.25). Pobre de mim, iludido eu pensava que nunca mais voltaria a pecar, desconhecendo as palavras de 1João 1.8-10: “Se dissermos que não temos pecado enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós”.
Então em um dado momento achei que tudo estava acabado e não haveria remédio para a minha enfermidade, até que abri minha Bíblia em Romanos 3.21 e li: “Mas, agora, se manifestou, sem lei, a justiça de Deus, tendo o testemunho da Lei e dos Profetas” e com alivio falei: “Dou graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor...”.
Finalmente uma grande convicção do meu pecado tomou conta de mim, um verdadeiro arrependimento, Cristo morreu por mim, fui justificado e regenerado e entendo que a santificação não é imediata, mas, está acontecendo paulatinamente em mim.
Enquanto estiver aqui nesta terra não cessará esta luta entre a carne e o Espírito. Mesmo assim, tenho me esforçado para andar no Espírito para não ceder aos desejos da carne (Gl 5.16), pois, “Os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências” (Gl 5.24).
E por mais que alguém insista em apontar defeitos e falhas em mim, continuo confiando na palavra que me diz: “Portanto, agora, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito” (Romanos 8.1).
E concluo este diálogo com o Senhor citando Romanos 8.31-39:
Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes, o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas? Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem os condenará? Pois é Cristo quem morreu ou, antes, quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós. Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo dia: fomos reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas essas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor!.

A “... vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim” (Gálatas 2.20 grifo meu).

terça-feira, 15 de maio de 2012

Dízimo e Suas Polêmicas Teorias

Sabendo que é um assunto controverso, prefiro não opinar, mas apenas mostrar algumas teorias atuais sobre o dízimo e seus pontos positivos e negativos tendo como base o artigo "Lição 9 'Dízimos e Ofertas' Subsídio" de autoria do professor Érick Freire no site Ebdbrasil. Além de vídeos com opiniões de renomadas lideranças evangélicas. 

1ª teoriaDar o dízimo é obrigatório – Essa é a visão preponderante, sendo embasada por muitos como, quem não dá o dízimo rouba a Deus (Ml 3.10), usam também o texto de Hebreus 7 como base para o dízimo entre os gentios já que, Melquisedeque não era levita e é considerado um tipo de Cristo segundo o autor aos Hebreus. Essa também é a visão assembleiana.
Alguns chegam ao extremo de dizer que senão der o dízimo o demônio devorador arrasará as finanças (Ml 3.11)
Pontos positivos:
·         Realmente o texto de Hebreus é a maior força pra essa teoria já que, fala do sacerdócio de Cristo com relação a Melquisedeque, e que ao mesmo tempo mostra Abraão dando o dízimo a este.
·         Outro ponto é que dar os dízimos mantém o templo em perfeitas condições de trabalho.
Pontos Negativos:
·         O texto de Malaquias está falando especificamente pra uma época onde o povo de Israel tinha parado de alimentar os sacerdotes (levitas) e as viúvas, negligenciando o que era uma obrigação da lei mosaica, pois todos os levitas não tinham ofícios profissionais e eram mantidos exclusivamente por outras tribos.
·         Quando fala em devorador a Bíblia não está falando de demônio, mas de uma peste de gafanhotos que estava assolando as plantações e Deus disse que só iria repreender essa peste se voltassem a obedecer a lei que era para eles os judeus.

2ª teoriaDar o dízimo era para os judeus – Essa visão mostra que todo o conceito de dar o dízimo é segundo a Lei mosaica e que se for aplicada aos povos gentios seria judaizante, por isso, para eles Paulo, Jesus e todos os escritores do Novo Testamento não tocam no assunto falando em dar dízimos, só fazem menção honrosa para os judeus, não para os gentios, para eles dentre as igrejas do período do livro de Atos só existia ofertas voluntárias (2 Co 2.6-8).
Melquisedeque para eles serve como figura de Cristo sim, mas a referência aos Hebreus tem uma pequena ressalva, quando diz que mudando o sacerdócio se muda a lei, ou seja, para eles o sacerdócio de Cristo é superior ao sacerdócio de Melquisedeque e o sacerdócio levítico e a lei do Senhor é outra, ou seja, espiritual e não materializada.
Pontos Positivos:
·         Desobriga a falta de dar o dízimo como pecado comparado ao roubo.
·         Faz uma análise segundo os padrões do concílio de Jerusalém, onde retira o cerimonialismo judaico das obrigações das igrejas compostas por gentios, onde os apóstolos adéquam só fatores que não podem deixar de ser respeitado, como comer animais sacrificados a deuses pagãos.
·         Valoriza a oferta dada segundo o coração, não sendo por obrigação, independente da porcentagem sendo 10% ou 90% o que vale é o coração.
Pontos Negativos:
·         Pode causar desconforto as finanças da igreja já que, se interpretada literalmente muitos deixaram de contribuir.
·         Em alguns casos é liberal, fazendo parte de uma teologia sem compromisso real, se mal interpretada.
·         Diminui o poder da lei mosaica sobre o gentio, se tornando parcialmente negativo já que, alguns podem afirmar que a lei só era para os judeus.

3ª teoriaDar o dízimo é mais que obrigação deve ser prioridade está sempre financiando campanhas, mas do que isso deve se dar mais do que o dízimo porque ele sozinho não abençoa a quem oferta.
Essa teoria é mais coligada com a teologia da prosperidade. Ela exige de você dar até tudo o que você tem pela fé que, Deus irá lhe retribuir multiplicadamente. Eles afirmam que temos que dá o máximo para sermos abençoados, quanto mais dermos mais Deus abençoa. E depois de darmos temos que exigir de Deus nossos direitos (Ml 3.10).
Na última teoria eu não opinarei com pontos negativos ou positivos, pois ela já manifesta seus pontos negativos por si só e não vejo, mesmo que de forma imparcial, pontos positivos nela a não ser o que a igreja ganha, ou seja, fica mais rica e com pastores e “televangelistas” cheios de dinheiro.
Enfim, devemos dar ou não o dízimo?
Somos obrigados e estaremos pecando se não dermos?
O demônio devorador existe como se ensina por aí?
Essas e outras questões só quem pode responder é você mesmo porque a sua interpretação sempre caberá em uma dessas teorias.
 
Vídeos de renomados nomes do meio evangélico brasileiro:
 
Doutor Augustus Nicodemus
 
Silas Malafaia - Entrevista

Silas Malafaia - Dízimos

Caio Fábio - Parte 1

Caio Fábio - Parte 2

Caio Fábio - Parte 3
 

   Ed René Kivitz
 

 

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Dízimo no Antigo e no Novo Testamento - Augustus Nicodemus

Com críticas ao projeto de “cura gay”, matéria do CQC sobre homossexualismo entrevistou Jean Wyllys, Lanna Holder e Marisa Lobo. Assista ao vídeo na íntegra

Com críticas ao projeto de “cura gay”, matéria do CQC sobre homossexualismo entrevistou Jean Wyllys, Lanna Holder e Marisa Lobo. Assista ao vídeo na íntegra
A matéria sobre homossexualidade exibida pelo CQC na Band ontem, 07/05, entrevistou figuras envolvidas diretamente com o assunto a nível nacional, como o deputado federal e ativista gay Jean Wyllys, a pastora de igreja inclusiva Lanna Holder, o pastor Robson, ex-travesti, a psicóloga Marisa Lobo e o deputado federal Jair Bolsonaro.
O projeto do deputado federal João Campos, presidente da Frente Parlamentar Evangélica, que visa autorizar os psicólogos a praticarem terapias de orientação heterossexual a pacientes homossexuais que busquem auxílio profissional, foi usado como pano de fundo para a discussão do tema.
Popularmente conhecido como “Cura Gay”, o projeto foi criticado por Jean Wyllys, que afirmou que os psicólogos “entre aspas cristãos”, praticam “tortura física” aos pacientes.
A pastora Lanna Holder contou sua trajetória e histórico de tentativas de supressão dos desejos homossexuais, e afirmou que não é possível alterar uma orientação sexual. Ao final, questionou, sorrindo: “Existe coisa melhor do que mulher?”.
Marisa Lobo foi questionada pelo repórter Ronald Rios sobre os motivos do processo visando a  cassação de seu registro profissional. A psicóloga explicou que tudo começou por uma declaração sua sobre o assunto homossexualidade, no Twitter. Perguntada se na sociedade ideal não haveria homossexuais, Lobo respondeu: “Isso é utópico. Não haveria gay, ladrão, hipócrita, nem homofóbico. Não deveria existir nada”.
No Twitter, a psicóloga reclamou da edição do programa, afirmando que suas palavras foram distorcidas: “Seu programa @MarceloTas editou a matéria de um jeito, para me cassarem, mas vou pedir na justiça, a original sem cortes. Vocês são malandros. Não disse que curo gay como psicóloga. @MarceloTas, covardes hipócritas. Brincou de Deus? Editando como quis, vem falar de ética profissional?” esbravejou.
A psicóloga afirmou ter recebido ameaças de morte e ofensas, e também desafiou a produção do programa a colocarem ela e o deputado Jean Wyllys em um debate, ao vivo, sem cortes.
Assista:
Fonte: Gospel+

Globo colocará evangélica como mãe de um homossexual na novela Avenida Brasil

Globo colocará evangélica como mãe de um homossexual na novela Avenida Brasil
Na novela “Avenida Brasil”, da Rede Globo, o ator Daniel Rocha vive o personagem Roniquito, um homossexual não assumido que enfrenta problemas de convivência com seu pai, Diógenes, interpretado por Otávio Augusto.
Segundo informa a coluna de Patrícia Kogut, de “O Globo”, a atriz Paula Burlamaqui vai aparecer na novela no papel de Soninha Catatau, uma ex-atriz pornô que se tornou evangélica e, atendendo agora pelo nome de Dolores Neiva, volta para se reencontrar com seu filho.
O jornalista Welton Trindade comentou sobre a abordagem do assunto na trama afirmando: “Tá aí uma ótima oportunidade de debate sobre religião e homossexualidade. Bom, pelo menos na Globo sabemos que o evangelismo não sairá vitorioso!”.
De acordo com a coluna de Trindade no site Parou Tudo, Diógenes irá receber uma carta da ex-mulher avisando que vai voltar e terá que explicar ao filho que sua mãe está viva, e não morreu em um naufrágio como ele dizia.
Essa não é a primeira vez que a atriz interpreta uma personagem num contexto GLS. Na trama “A Favorita”, de João Emanuel Carneiro, ela viveu a personagem lésbica Stela que se tornava a melhor amiga de Catarina (Lília Cabral) e chegou a se declarar à amiga.
Fonte: Gospel+

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Ex-agente da ditadura, Cláudio Guerra se torna presbítero da Assembleia de Deus


                              
O próprio pastor o temia diante da fama do ex-delegado condenado por dois homicídios 

Cláudio Guerra foi agente e delegado do Dops (Departamento de Ordem Política e Social) na época da Ditadura Militar e chegou a ser condenado por dois homicídios. Mas ao lançar sua biografia, “Memórias da Guerra Suja” escrita pelos jornalistas Rogério Medeiros e Marcelo Netto ele lembra de outros crimes que cometeu, como sua participação na execução de desaparecidos de opositores do regime.

Mas o Cláudio de antes não se parece como o homem que hoje é presbítero na Igreja Assembleia de Deus Ministério da Serra, em Vitória (ES), segundo o próprio pastor, Délio Nascimento, 66 anos, que confessa já ter sentido medo do ex-delegado.

“Eu temia e tremia de vê-lo passar perto. Era assustador, quando passava com aquela barba preta”, disse. “A postura, a fama, o que a imprensa falava dele, tudo era aterrorizante, assustador. Ele quebrava qualquer limite em nome do que tinha de cumprir. Talvez nem ele tenha noção do que ele era no Estado. Ele era o braço da polícia violenta, era o terror.”

Depois de cumprir dez anos de prisão, ele foi condenado a 42 anos, Guerra que hoje cumpre prisão domiciliar teve problemas de saúde e recebeu cura na igreja e acabou se convertendo. Nos últimos três anos ele passou a ser respeitado na igreja e chegou até a se tornar membro do Conselho Fiscal.

“É uma pessoa de confiança da igreja e que usufrui de credibilidade”, diz o pastor Délio que atesta que hoje Cláudio Guerra é outro homem. “Em termos de transformação, de metamorfose, o Cláudio Guerra delegado é um homem morto. Hoje existe um outro Cláudio Guerra: pacato, humilde, submisso e simples. Sem dúvida, é um dos casos mais impressionantes que já vi”.

por Leiliane Roberta Lopes

Com informações IG

Fonte: Gospel Prime

Cenas fortes: Mártires cristãos sendo atacados por leões


"E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite. E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte." (Apocalipse 12:10-11)
 
O vídeo dispensa palavras.

Pense nisso, 




Por Renato Vargens

24º Aniversário de Ibicuitinga - Dia 10 de Maio Uma Noite de Benção


22º Vigilhão em Fortaleza